Um grande passo para o seu negócio BIG DATA

big data otimiza jornada de compra do cliente

Um grande passo para o seu negócio BIG DATA

Nossas experiências de compras, nosso comportamento de consumo e nossas tomadas de decisão estão cada vez mais imersas no universo do chamado Big Data*. Esse pequeno termo pode ser um grande passo para o seu negócio BIG DATA. Isso se dá por meio do cruzamento de informações numa imensa teia de fontes e dados alimentados constantemente a partir da análise de comportamentos, acompanhamento de tendências e muito mais.

 

*Big Data: é conceituado como um grande volume de dados, estruturados e não estruturados, analisados e interpretados em alta velocidade

 

Mas, como o Big Data está presente em nosso cotidiano?

Um jovem vai ao shopping num fim de semana, está conectado com seu smartphone 4G, “namora” uma vitrine com looks esportivos, depois visita uma agência de turismo, avalia compra de pacotes, verifica destinos e passagens aéreas. Apesar de ainda não fechar nenhuma compra, senta-se na praça de alimentação, navega nas redes pelo celular e visita lojas virtuais de produtos e serviços similares aos do shopping. Ali ele almoça, depois vai ao cinema e passa seu domingo tranquilo no shopping.

Nosso jovem personagem chega ao trabalho na segunda-feira, se senta de frente ao seu laptop e começa a receber uma serie de ofertas em suas redes sociais e em toda a sua navegação na internet. Lá estão pacotes de viagens, ofertas de passagens aéreas, promoções de trajes esportivos masculinos.

Coincidência? Não!

Não há coincidência, o jovem em questão está propenso a tirar férias e por meio dos recursos de Big Data as empresas já mapearam informações que incluem sua persona em um grupo de consumidores com perfil para receber seus produtos e serviços. Essa estratégia é, de fato, um grande passo para o seu negócio.

Marketing de predição

Adaptar seu marketing para uma inserção da campanha mais específica ao consumidor é um posicionamento importante na atual era da informação. As empresas oferecem produtos e serviços que o próprio cliente sequer decidiu adquirir. Para isso, é fundamental entender as dores do cliente e oferecer experiências de compras capazes de gerar share of mind*.

*Share of mind é forma de medir a profundidade em que um produto, marca ou empreendimento é lembrado pelos consumidores.

O uso da inteligência artificial permite o mapeamento do consumo, traça perfis de consumidores e percebe as possíveis compras futuras desses clientes em potencial. Isso se dá por meio dos históricos de pesquisa, pelo geoposicionamento dos locais frequentados e registrados pelo smartphone, por comportamentos anteriores e principalmente por dados abertos nas redes sociais e na internet como um todo.

Afinal, tais dados e informações, são alicerce importante no desenvolvimento de um plano de marketing digital de resultado, seja por estratégia de marketing de conteúdo, programação SEO ou outros recursos estratégicos. O modo da coleta de dados, bem como a forma que são processados, vão ajudar a definir as diferentes estratégias de marketing digital.

É exatamente isso o que você faz com esses dados, utiliza essas informações para oferecer as pessoas o produto certo na hora certa. A utilização desses dados alinhados à ferramenta correta irá contribuir diretamente para o sucesso, ou o fracasso, da sua empreitada empreendedora, ou seja, do seu negócio.

big data otimiza jornada de compra do cliente

LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Por outro lado, entrou em vigor na sexta-feira (18/09/2020) a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD. Em resumo ela aborda o tratamento aplicado a dados pessoais, desde a obtenção, armazenagem, uso e distribuição de dados, e estipula “limites” para esse tipo de registro.

O cidadão poderá ter mais transparência sobre quando e como as informações são utilizadas. Para empresas haverá obrigatoriedade na gestão de dados.

Assim o Brasil passa a compor uma lista de mais de 100 países que adotam normas específicas na política de tratamento de dados pessoais. Nos Estados Unidos uma pesquisa aponta que a maioria dos americanos (85%) preferem acessar sites com publicidade do que pagar para receber conteúdo sem publicidade (Zogby Analytics de 2016).

Mesmo antes da entrada da LGPD o mercado brasileiro já vem mostrando forte tendência no aumento dos investimentos publicitários no universo digital. Em 2018 cerca de 33% do bolo publicitário investido pelas empresas no Brasil foi destino ao meio digital, segundo o Interactive Advertising Bureau (AIB Brasil). Nos Estados Unidos a marca foi de 39% e no Reino Unido ultrapassou a metade dos investimentos publicitários atingindo a casa dos 52%.

compartilhe

Pular para o conteúdo