Gamificação: conheça mais sobre estratégias de jogos aplicadas a negócios

Gamificação: conheça mais sobre estratégias de jogos aplicadas a negócios

Podemos dizer que, de alguma maneira, adoramos algum tipo de jogo, por mais simples que ele seja. Já para uns, mais que isso, é um estilo de vida. O desenvolvimento dos games ou jogos atuam na geração de estímulos na mente humana. Ao perceber oportunidades nas técnicas dos jogos, as empresas começaram a adotar estratégias comuns no universo dos games e é daí que vem a denominada “gamificação”.

A estratégia de gamificação já é amplamente usada em diversos setores, o mais comum deles é no tecnológico, como e-commerce, streamings e outros. A busca é uma só: se diferenciar dos concorrentes e oferecer diferenciais na experiência do cliente.  Fique atento, é hora de conhecer mais e quem sabe, explorar a fundo essas estratégias de gamificação.

O que gamificação?

Gamificação ou Ludificação, é o uso de técnicas de design de jogos que utilizam mecânicas de jogos e pensamentos orientados a jogos para enriquecer contextos diversos normalmente não relacionados a jogos.

Tornar o processo lúdico compensatório, é a estratégia dos jogos eletrônicos espelhada por empresas e organizações para atingir seus objetivos. E utiliza os elementos de jogos para outros fins, que sai do propósito original de um jogo.

O uso de elementos de jogos digitais passa a atender como entretenimento e cria engajamento. Estes elementos são bastante comuns no nosso cotidiano, como interações no mundo digital, seja nas redes sociais, corporativo ou consumo. A exemplo quando criamos avatares, ao passar por desafios, competições, rankings e evoluções para obter premiações.

A gamificação trabalha até mesmo o desenvolvimento de habilidades cognitivas, melhora a atenção, memória e pensamento e atua como motivação nos participantes na execução das atividades.

Processo de Gamificação na mente

Segundo estudos ligados à psicologia de gamificação, o tema é recente em aprofundamento, contudo a abordagem consiste no aproveitamento de potenciais relacionados a promoção para engajamento e motivação presente nos jogos, aplicados a outros contextos.

A popularização dos jogos eletrônicos iniciou-se a partir das décadas de 1970 e 1980. Conquistou as pessoas como entretenimento em diversas regiões do mundo, até cair no gosto e virar parte da cultura moderna.

O estudo dos jogos e seu desenvolvimento ocorreu para ampliar a mente e melhorar o desenvolvimento do cérebro. Criados a partir pesquisas da computação e Inteligência Artificial.

Junto aos games aprendemos muitas coisas, como regras, comportamentos e ética, além de despertar o sentimento de recompensa, que vão nos moldando numa sociedade digital.

Segundo a Abragames, o Brasil é um dos maiores mercados da América Latina, no qual 74,5% consomem jogos eletrônicos, e desse público 51% são mulheres, o setor movimenta bilhões por ano. Há um público familiarizado que aceita bem o formato na prática.

Gamificação na prática

No marketing a implantação desta abordagem está em todo o processo criativo. Incorporar os elementos do design de jogos, em produtos ou serviços.  O propósito é manter os usuários engajados na conclusão de tarefas, no qual passam por motivação interna intrínseca para obter recompensas através do desempenho.

Duolingo

O Duolingo é um site e aplicativo online de ensino de idiomas mais usado no mundo, com 41 idiomas disponíveis para estudo. Segundo a plataforma, há mais de 1,2 bilhão de pessoas que aprendem.

A gamificação utilizada na plataforma consiste no uso da programação de recompensas gamificado, ao qual gera pontuação para mudanças de níveis ou fases, prêmios e estimula a aprendizagem com tarefas diárias para se manter no ranking. Além de uma comunicação estimulante, possui um visual atraente e super interativo.

A estratégia de gamificação implantada na aprendizagem faz parte de metodologias inovadoras. Com isso contextos lúdicos e ficcionais na forma de narrativas, imagens e sons, os jogos favorecem o processo de aprendizagem.

Starbucks

A multinacional norte-americana Starbucks é uma das maiores redes de cafeterias do mundo. E é também um dos maiores exemplos de gamificação.

A estratégia de gamificação foi criar o Starbucks Rewards, que consiste em pontuar com estrelas a cada R$2,50 em cada compras. Para depois trocá-las por produtos da loja.

Esse processo pode ser feito de forma simples, basta ter saldo de estrelas na hora da compra e selecionar o produto. Esse método de recompensa é eficiente e faz com que o cliente escolha a Starbucks, além de retê-lo ao estimular uma recompensa pelo consumo.

Clube Wine

Clube Wine é um clube de vinho por assinatura, fundado em 2008, e é líder de mercado na categoria assinaturas de vinhos. O clube faz envio de vinho mensalmente ou trimestralmente, e possui planos mensais e anuais.

A gamificação aplicada por essa empresa está presente em toda sua proposta. Na sua Wine Box, além dos vinhos, vai conteúdo em revista Wine e um corta gotas.  Dentre o percurso do cliente há opções de escolha dos rótulos, curadoria e a cada compra gera ganho de cashbacks, brindes e/ou descontos. Há um conjunto de benefícios aos assinantes.

Programa de recompensa de cashback é uma pequena quantia paga a um cliente por uma empresa de cartão de crédito para cada uso de um cartão de crédito. Ou reembolso.

Tipos de gamificação nas empresas

Como vimos, a gamificação é a utilização dos elementos dos jogos para atingir outros objetivos além do jogo. E nas empresas a aplicação acontece em criar emoções e levar engajamento da equipe nas atividades internas. Desafio para as empresas e por isso a implantação desta estratégia está em crescimento.

O que as empresas buscam são atingir aumento da motivação das equipes em produtividade, foco e determinação. Há também o uso desta estratégia para treinar habilidades de liderança, aplicar feedbacks e melhorar o relacionamento dentro da organização.

A gamificação pode ser usada das seguintes formas, digital e analógica. A gamificação analógica os jogos consistem em materiais físicos para atividades de aprendizado ou de tomada de decisões básicas.

E o digital está no universo online e permite uma maior interação, além de aprendizagem mais rápidas e pode ser aplicada de forma remota.

Com acertar na gamificação

Evite exageros e foque no propósito da empresa. Depois disso verá a possível aplicação da gamificação. O conceito mesmo diz é a aplicação da estratégia e não tornar criar apenas um jogo.

A gamificação precisa conduzir os usuários com a movimentação pelo produto. Vale ressaltar que esse cuidado deve acontecer para não se criar algo enganoso como algo sem fundamento.

O mundo dos games nos traz inúmeras lições, além de poderosas e eficientes técnicas para serem usadas no comportamento humano. E é cada vez mais nítido a aplicação desta estratégia nas marcas, empresas e negócios de vários setores, como em agências de marketing digital, onde se encontra profissionais experientes que entendem do assunto, como a Midiática.

compartilhe

Pular para o conteúdo